Vivendo nas alturas

Conheça o camundongo que habita uma das mais altas montanhas do mundo.

Escalar montanhas é uma aventura que atrai muitas pessoas, como os amigos Thomas Bowen e Matthew Farson. Em 2013, os dois escalaram o Llullaillaco, que não é só uma montanha, mas um vulcão localizado na divisa da Argentina com o Chile, na América do Sul. O pico do Llullaillaco está a 6.739 metros acima do nível do mar. Em regiões tão altas faz um frio congelante e a quantidade de oxigênio no ar é muito pequena, o que faz com que até mesmo respirar se torne um desafio para qualquer um… Menos para um camundongo!

As montanhas muito altas são ambientes hostis, onde poucas criaturas conseguem sobreviver. Anfíbios e répteis, por exemplo, são incapazes de viver nesses locais por causa do frio, pois dependem da temperatura do ambiente para se aquecerem. Mas imagine a surpresa de Thomas e Matthew ao verem um ratinho em meio às rochas do vulcão, cobertas pela neve, a 6.205 metros de altitude!

O registro feito pelos dois alpinistas no vulcão Llullaillaco chamou a atenção de cientistas que estudam roedores, que deram um jeito de fazer uma expedição ao local, em fevereiro de 2020. Eles prepararam armadilhas para estudar os ratinhos ao longo de um trajeto que subia o vulcão a partir de 4.300 metros de altitude.

O camundongo-orelha-de-folha-da-patagônia é um roedor que vive na região da cordilheira dos Andes, na Argentina, Chile, Bolívia e Peru. Mas também pode ser encontrado habitando áreas baixas, ao nível do mar.
Foto Marcial Quiroga-Carmon /CC BY 4.0

Durante a pesquisa foram encontradas quatro espécies diferentes de roedores vivendo no vulcão. Mas a surpresa ficou por conta do camundongo-orelha-de-folha-da-patagônia, chamado pelos cientistas de Phyllotis xanthopygus rupestris. Este camundongo foi encontrado lá no pico do vulcão, a quase 6.800 metros de altitude!

Como esses ratinhos superam o frio e os baixos níveis de oxigênio no alto da montanha? Mais ainda, como eles se alimentam, já que não existem plantas por lá? Essas são algumas das perguntas que os cientistas ainda precisam responder. Quem sabe você se torne cientista no futuro para responder a essas e a outras curiosidades?

O vulcão Llullaillaco é o segundo vulcão ativo mais alto do mundo – sua última erupção foi em 1877. Poucos organismos conseguem viver neste ambiente por causa do frio e do ar rarefeito.
Foto: Dick Culbert / Wikipedia

Quer ver o ratinho correndo em meio à neve no vulcão Llullaillaco? É só clicar aqui e assistir ao vídeo!


henrique-caldeira

Henrique Caldeira Costa,
Departamento de Zoologia
Universidade Federal de Juiz de Fora

Sou biólogo e muito curioso. Desde criança tenho interesse especial em pesquisar os seres vivos, especialmente o mundo animal. Vamos fazer descobertas incríveis aqui!

Matéria publicada em 25.11.2020

COMENTÁRIOS

  • Arthur

    que coisa mais fofaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Publicado em 2 de dezembro de 2020 Responder

  • catheryne

    eu tenho muita curiosidade também

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • everton farley santos Junior

    gostei muito

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Lavínia farias

    Que camundongo fofinho e subiu tudo isso 🥰

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • catheryne Almeida

    oi gente tudo bem? eu nunca vim no site antes eu só estudava pelo módulo e a professora mostrava algumas cartas ao leitor. eu me chamo catheryne e tenho 8 anos agora que descobri esse site fiquei muito mais interessada quando meu celular voltar do conserto vou vim no site todo dia ok? tchau gente.

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

    • catheryne Almeida

      eu concordo com o texto antes da imagem como Como esses ratinhos superam o frio e os baixos níveis de oxigênio no alto da montanha? quem pode dizer?

      Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Luan Andrey

    como um ratinho consegue supera baixo nível de oxigênio, isso é muito interessante

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • João Guilherme

    gostei muito também

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Luan Andrey

    como um ratinho consegue supera baixo nível de oxigênio, muito interessante

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Lara Sofia Souza Ferreira

    ACHEI MUITO INTERESSANTE E MUITO LEGAL ACHEI O CAMUNDONGO A COISA MAS LINDA DO MUNDO. AGORA ESTOU INTERESSADA EM SABER
    DO QUE ELES SE ALIMENTAM PARA SOBREVIVER.

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • catheryne Almeida

    ele eh muito fofo mesmo Lavínia

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Davi

    Eu não entendi que isso aconteceu

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Lavinia Farias

    Eu amei nuca vi um camudongo subir tudo isso gente que coisa fofa né tenho muita curiodidade

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Davi

    Eu gostei e o ramest é bom

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • vinicius

    deve ser muito interessante o que diz a revista sobre a descoberta dos escaladores ao descobrir ser tão pequeno vivendo em um lugar tão alto e isolado.

    Publicado em 7 de dezembro de 2020 Responder

  • Pedro Bini Valentim

    Phyllotis xanthopygus é um camundongo do Novo Mundo predominantemente marrom acinzentado / cor de areia que atinge cerca de 55g na idade adulta. Sua pelagem espessa é normalmente mais clara na parte inferior, mais proeminente posteriormente, exibindo contra-sombreamento que é típico para muitos pequenos mamíferos, pois ajuda na camuflagem de predadores.
    Classe: Mammalia
    Domínio: Eukaryota
    Reino: Animalia
    Filo: Chordata

    Publicado em 14 de dezembro de 2020 Responder

  • gabrielly

    a doreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii incrivel voces

    Publicado em 4 de agosto de 2021 Responder

  • gabrielly

    incrivel adorei

    Publicado em 4 de agosto de 2021 Responder

  • gabrielly

    gostei do ermitao e da anemona na minha escola ja entre no saite

    Publicado em 4 de agosto de 2021 Responder

  • giovanna galdino

    olá pessoal da revista chc me chamo giovanna e eu adorei muito a revista da chc estudo na escola homera da silva braga adorei a leitura vivendo nas alturas
    e não vi tantos artigos ainda porque sou iniciante na leitura gostaria que publicassem um artigo sobre animais noturnos..

    Publicado em 26 de outubro de 2021 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Floresta azul?

Debaixo d’água existe uma floresta tão importante quanto às que temos em terra firme!

Um urso pelo Brasil

Ele dominou as Américas, mas desapareceu misteriosamente

Open chat