Vacas com olhos no bumbum?

Ideias que parecem muito loucas podem ser a solução para alguns problemas quando o assunto é ciência.

Os cientistas não são todos malucos como costumamos ver nos desenhos animados. Mas às vezes eles podem ter ideias tão criativas e divertidas que até parecem loucura! Um exemplo interessante é o de um experimento que envolveu pintar olhos falsos nos traseiros de vacas. Calma,  vou explicar!

Tudo começa em um país no sul do continente africano chamado Botsuana. Lá, assim como em outros países da África, existe um conflito antigo entre pequenos criadores de gado e grandes predadores, como leões e leopardos. Para evitar que seus rebanhos sejam atacados, muitos fazendeiros optam por abater esses felinos. Isso por sua vez cria um problema ambiental, pois ameaça a existência desses predadores, que, além de importantes para o ecossistema local, também atraem boa parte do ecoturismo naquele país.

Foi aí que alguns cientistas começaram a pensar em soluções mais pacíficas para esse conflito. O ideal seria algum mecanismo que apenas inibisse o ataque de leões e leopardos, mas sem prejudicá-los. Pois bem! Na natureza, alguns padrões de cores podem ser bem eficientes nesse sentido, como a presença de manchas em forma de olhos, chamadas  ocelos, encontradas em borboletas, lagartas, peixes, aves e sapos. Eureka! E se as vacas tivessem manchas como essas no traseiro?

Foto Green Baron/Flickr
Manchas no formato de olhos, ou ocelos, ocorrem em diferentes animais como eficiente estratégia natural para inibir o ataque de predadores.
Foto Rickard Zerpe/Flickr

Mas toda ideia na ciência, por mais maluca que pareça, precisa ser testada. Só assim podemos saber se ela realmente funciona no “mundo real”. Para isso, os pesquisadores trabalharam em parceria com fazendeiros que, ao todo, tinham pouco mais de duas mil vacas e as separaram em três partes iguais. Uma parte recebeu a pintura de um olho falso em cada lado do traseiro. Em outra foram pintados apenas um “X” de cada lado (para testar se uma marca qualquer seria tão eficiente quanto um ocelo). O restante não recebeu nenhum tipo de pintura.

Será que essa estratégia funcionaria para proteger vacas contra o ataque de leões?
Cameron Radford/Communications Biology

O resultado foi empolgante. Após vários meses de observação, nenhuma vaca com ocelos no bumbum foi atacada! Por outro lado, quatro vacas pintadas com “X” e 15 sem pintura foram atacadas pelos felinos. Graças à criatividade de alguns cientistas, os fazendeiros africanos têm agora uma opção barata e ecologicamente correta para protegerem seus rebanhos. E você, tem alguma ideia maluca em mente pra gente testar?


vinicius

Vinícius São Pedro,
Centro de Ciências da Natureza,
Universidade Federal de São Carlos

Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

Matéria publicada em 21.12.2020

COMENTÁRIOS

  • JOÃO VICTOR LIMA DA SILVA

    QUE BORBOLETA LINDA

    Publicado em 23 de agosto de 2021 Responder

  • JOÃO VICTOR LIMA DA SILVAJ

    EU ACHEI MULINTO LEGAL

    Publicado em 25 de agosto de 2021 Responder

  • Isabela

    Olá CHC! Sou a Isabela e moro no Rio de Janeiro

    Achei muito legal a matéria

    Publicado em 18 de outubro de 2021 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Viajar também é ciência

Você já ouviu falar em viajante-naturalista? Aceita o nosso convite para conhecer alguns desses profissionais?

Quanto menor o escorpião, mais forte o veneno?

Para encontrar a resposta, é preciso uma investigação científica!

Open chat