#Superdicas CHC

Livros

O pequeno Anísio

Anísio Teixeira foi um importante educador brasileiro. Mas, antes de sonhar em escolher essa profissão, Anísio – é claro! – também foi criança! Ele se divertiu muito na Bahia. Subia em árvore, chupava laranja do pé, não parava quieto. Que tal conhecer esse menino tão interessante?

Menino movimento. Texto de Sandra Santos e ilustrações de Denise Calasans. Chiado Kids

Flamingo Edições – Menino Movimento

Céu da bicharada

Já contou quantos bichos têm asas? Nem dá para contar, né? É abelha, borboleta, besouro, urubu, morcego, pinguim… Ufa! O livro Bichos do Céu traz um montão de curiosidades sobre esses animais alados. Você sabe quais foram os primeiros seres capazes de voar? E qual o papel das penas no voo das aves? Quer acompanhar o voo de uma rã-planadora? Vem voando ler esse livro!

Bichos do céu – Coleção céu, terra e mar. Texto de Luciano Moreira Lima e ilustrações de Cláudia Scatamacchia. Coordenação editorial de Bianca Encarnação. Editora Gaia.

Editora Gaia – Céu da Bicharada

Na rede

Alô, fãs de jacaré!

Sabemos que muito leitores da CHC adoooram jacarés e crocodilos. Por isso, aqui vai a dica de um livro do Instituto Mamirauá que conta tudo sobre os jacarés da Amazônia. Você vai ficar por dentro dos hábitos desses animais e conhecer outros bichos! Baixa lá João e os jacarés amazônicos. O texto é de Kelly Torralvo, Diogo Franco, Rafaela Kleinhans Pereira, Cássia Camillo, Miriam Marmontel e Robinson Botero-Arias. As ilustrações são de José Wilson Magalhães e Luiz Sansone.

De olho nas baleias

Quem leu o artigo Na rota das baleias nesta edição, vai gostar dos vídeos do Projeto Baleia à vista. Dá para monitorar a migração das baleias-jubarte, acompanhar outras espécies de baleias e golfinhos também! Espia lá!

A Redação

Matéria publicada em 18.07.2019

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Histórias de uma coisa que todo mundo faz

Você pode estar em casa, na maior tranquilidade, quando bate a vontade. Pode também estar na escola e ficar meio com vergonha de saberem que foi você quem fez. Pode ainda estar na rua e ter de correr para achar um lugar onde possa fazer...

Nariz para fazer som!

Esse conhecimento, que é passado de uma geração para outra, também pode ser compartilhado com pessoas de fora daquele grupo, seja desinteressadamente ou, por exemplo, com o propósito de conservar o ambiente em que vivemos.