Passarinho que dorme com morcego, acorda de cabeça para baixo.

Será que devemos copiar tudo que presenciamos por aí?


Ilustração Walter Vasconcelos

A expressão “passarinho que dorme com morcego, acorda de cabeça para baixo” faz sentido para você? Como será que a neurociência explicaria isso? Para começar, precisamos voltar a falar sobre neurônios, as células responsáveis pela transmissão das informações no sistema nervoso. São eles e suas inúmeras conexões que formam circuitos específicos, por exemplo, que fazem você entender o que está lendo.

 


priscila
poliana

Priscilla Oliveira Silva Bomfim
e Poliana Capucho Sandre
Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências (NuPEDEN)
Universidade Federal Fluminense

Sou uma pesquisadora apaixonada pelo cérebro e aqui vamos conversar sobre a (neuro) ciência dos ditados populares.
Poliana Capucho Sandre é minha convidada da vez. Como eu, ela é do Núcleo de Pesquisa, Ensino, Divulgação e Extensão em Neurociências (NuPEDEN), Universidade Federal Fluminense.

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Será que este ano tem a “Estrela de Belém”?

Vamos investigar se o fenômeno no céu de 2020 se parece com o da história dos Três Reis Magos.

Pequenos animais que movem o mundo

Um dos biólogos mais famosos do mundo, o norte-americano Edward Wilson, uma vez falou que os insetos, caranguejos, minhocas e uma infinidade de pequenos animais movem o mundo. Ele estava chamando a nossa atenção para o valioso papel desses seres miúdos, que mal percebemos, mas que estão o tempo todo polinizando as plantas para que produzam frutos, movendo o solo e ajudando a transformar restos de animais e plantas em adubo. Eles são pequenos no tamanho, mas grandes em importância para a dinâmica da natureza.