O sangue não é só vermelho?

Vermelho, azul, verde, violeta, transparente… Quem diria que o sangue pudesse ter tantas cores ou cor nenhuma?

Certo dia brincávamos de pega-pega na casa do vizinho. Naquele corre-corre, tropecei e ralei o joelho no chão. Ai, como doeu! Do machucado, saía…SANGUE! Mais tarde, já em casa e com curativo, pensei: por que o nosso sangue é vermelho? Será que algum animal tem sangue de outra cor? Se você já se fez essas perguntas, chegou a hora de descobrir a resposta!

O sangue transporta nutrientes, células de defesa, e outras substâncias importantes para o corpo. O oxigênio que respiramos é uma delas,essencial para que nossas células produzam energia. No sangue, o oxigênio viaja dentro de um tipo especial de célula, as hemácias, também chamadas, por causa da cor, de glóbulos vermelhos. Quem dá cor às hemácias – e, portanto, ao sangue – é a hemoglobina, que tem ferro, e é com ela que o oxigênio pega carona dentro das hemácias.

298 bicho1
O sangue de humanos e muitos outros animais é vermelho por causa da hemoglobina, substância que se liga ao oxigênio dentro das hemácias – as células achatadas na imagem.
Foto Pixabay

Mas, ao contrário do nosso sangue, o sangue das aranhas, crustáceos, e alguns moluscos (grupo das lulas, polvos e caramujos), não tem hemoglobina, mas outra substância: a hemocianina. No lugar do ferro da hemoglobina, a hemocianina tem outro elemento, o cobre. E isso faz toda a diferença, porque em contato com o oxigênio, a hemocianina deixa o sangue desses bichos azul!

Um poliqueto, animal marinho do mesmo grupo das minhocas, com corpo transparente, sendo possível ver seu sangue verde lá dentro
Foto Flickr (CC BY-NC-SA 2.0).
O peixe-gelo, também conhecido como peixe-gelo-crocodilo, tem sangue transparente.
Foto Wikipedia

E que tal sangue violeta? Ele está presente em alguns animais marinhos esquisitos até no nome: sipúnculas, priapúlidas e braquiópodes. Neles, quem carrega o oxigênio é a hemeritrina. Para completar, tem o sangue verde, encontrado em muitas espécies de poliquetos, “primos” das minhocas. Ele é dessa cor, porque contém clorocruorina. Tanto a clorocruorina quanto a hemeritrina contêm ferro, mas a composição química é diferente da nossa hemoglobina, e por isso o sangue com uma dessas duas proteínas não fica vermelho.

Alguns pequenos lagartos da Ásia também têm sangue verde, mas não pela presença de clorocruorina. O sangue deles têm hemoglobina como o nosso, mas têm também uma alta concentração de biliverdina, substância tóxica para a maioria dos bichos, só que não para esses répteis.

Sangue transparente também existe? Sim! O sangue do peixe-gelo, que vive na costa da Antártida, não tem cor, porque o oxigênio circula por ele sem pegar carona com nenhuma substância. E existem ainda animais sem sangue, nos quais o oxigênio entra da água ou do ar direto nas células, como é o caso das esponjas-marinhas, corais, águas-vivas, estrelas-do-mar e ‘vermes’, como planárias, solitárias e lombrigas.

Como deu para ver, a variedade de tipos de sangue é grande entre os bichos. Esse é só mais um pequeno exemplo de quão rico e fantástico é o mundo animal!


Henrique Caldeira Costa,
Departamento de Biologia Animal
Universidade Federal de Viçosa

Sou biólogo e muito curioso. Desde criança tenho interesse especial em pesquisar os seres vivos, especialmente o mundo animal. Vamos fazer descobertas incríveis aqui!

Matéria publicada em 06.05.2019

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Histórias de uma coisa que todo mundo faz

Você pode estar em casa, na maior tranquilidade, quando bate a vontade. Pode também estar na escola e ficar meio com vergonha de saberem que foi você quem fez. Pode ainda estar na rua e ter de correr para achar um lugar onde possa fazer...

Nariz para fazer som!

Esse conhecimento, que é passado de uma geração para outra, também pode ser compartilhado com pessoas de fora daquele grupo, seja desinteressadamente ou, por exemplo, com o propósito de conservar o ambiente em que vivemos.