O que você quer saber sobre o céu hoje?

O que são planetas? Por que a Terra gira em volta do Sol? Como surgem os dias e as noites e as estações do ano? Essas e outras perguntas são os astrônomos que respondem!

Ilustração Jaca

Dias e noites. Estações do ano. Calendário… Essas são repetições que marcam nosso dia a dia e existem porque vivemos na superfície de um planeta, um objeto que roda em torno de si mesmo e, ao mesmo tempo, ao redor de uma estrela, o Sol. Por esse mesmo motivo, também acontecem a subida e a descida da maré numa praia, as fases da Lua e os eclipses, fenômenos explicados por profissionais que se dedicam a olhar para o céu, os astrônomos. A palavra astrônomo vem do grego: astron significa estrela e nomos significa lei, regra. Portanto, astrônomo era inicialmente o profissional que buscava entender essas repetições ligadas aos astros.

Para explicar o que acontece no céu, os astrônomos trabalham muito aqui na Terra, em locais onde possam realizar suas pesquisas – em geral, em universidades e em alguns institutos de pesquisa. É possível que o primeiro centro de pesquisa tenha sido a Biblioteca de Alexandria, uma biblioteca feita
pelos gregos, na Antiguidade, e que ficava no Egito. Lá foi calculado pela primeira vez o perímetro da Terra, ou seja, o tamanho de seu contorno, além de ter sido descoberto que o Sol está muito mais distante do nosso planeta do que a Lua e, portanto, devia ser muito maior! Já o primeiro instituto criado
no Brasil foi o atual Observatório Nacional –, em 1827, na cidade do Rio de Janeiro. Ele foi criado para determinar a hora, poder marcar as fronteiras do Brasil e prever as marés.

Observatório Nacional, no Rio de Janeiro.

Foto Jonas de Carvalho/Wikipédia

Mas será só por curiosidade que queremos saber das coisas que os astrônomos pesquisam? Não é bem assim. O conhecimento dos astrônomos ajudou a  onstruir muitas teorias para explicar por que a Terra gira ao redor do Sol. Descobrir, por exemplo, quais elementos formam os astros nos ajudou a compreender do que somos feitos. E muito mais se poderia dizer. Mas o mais fundamental talvez seja que a Astronomia nos lembra que estamos no único planeta que conhecemos que abriga vida, e que, como as distâncias entre as estrelas são muito grandes, é aqui que todos continuaremos a viver. Para isso, cada um de nós deve pensar em todos, ou não haverá planeta para ninguém.


Jaime Fernando Villas da Rocha,
Departamento de Física,
Instituto de Biociências,
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Sou astrônomo com diploma e tudo! E um apaixonado pelos astros, a começar pelo planeta em que vivemos. Este espaço fala de como vemos o Espaço, incluindo a Terra.

Matéria publicada em 13.11.2018

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Fala Aqui!

Este é o espaço para você falar com a CHC! Pergunta que a gente responde!

A cidade secreta dos cupins

Cientistas descobrem cupinzeiros gigantes no nordeste brasileiro