O maior roedor do mundo

É um rato gigante? Um porco? Não! É uma capivara!

 

Quando falamos em roedores, a maioria das pessoas logo pensa, com razão, em ratos. De fato, a maior parte das espécies de roedores são ratos. Mas este texto não é sobre ratos, e sim sobre um parente deles que pode ser encontrado Brasil afora e que tem o título de maior roedor do mundo: a capivara!

As capivaras são nativas da América do Sul. Podem medir quase um metro e meio de comprimento e pesar até 80 quilos! São adaptadas à vida em ambientes úmidos como pantanais, brejos, lagoas e margens de rios. Até 30 delas podem fazer parte de um mesmo bando, mas, algumas vezes, centenas de capivaras podem estar presentes no mesmo lugar. Resistentes à ação do ser humano, as capivaras costumam ser observadas vivendo até nas margens de rios poluídos em grandes cidades.

As capivaras têm em média quatro filhotes por ano. Essa fêmea teve apenas três. Com cerca de um ano e meio de vida, uma capivara já é adulta e pesa de 30 a 40 quilos.
Foto Clodomiro Esteves Junior/Wikipedia

 

Está vendo este calombo no focinho desta capivara? Os machos adultos desenvolvem essa glândula e a esfregam em locais que consideram seu território.                                        Foto Charles Sharp/Wikipedia.

Esses belos e curiosos bichos são herbívoros, alimentam-se de grama e plantas aquáticas. Tanto que é desse hábito que vem o nome “capivara”, que quer dizer “comedor de capim” nas línguas indígenas tupi e guarani. O padre espanhol José de Anchieta, que viveu no Brasil de 1553 até sua morte em 1597, certa vez escreveu sobre a dieta das capivaras e ainda disse que elas eram “pouco diferentes dos porcos”.Essa ideia foi tão espalhada no passado que o nome científico das capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris), dado há mais de 250 anos,quer dizer “porquinho da água” em grego. Apesar dessa esquisitice toda, hoje sabemos que capivaras são primas distantes dos porcos na árvore da evolução. Então, fica a dica: capivara não é porco, e porco não é roedor!

Todo mamífero do grupo dos roedores tem o primeiro par de dentes, os incisivos, adaptados a cortar alimentos (geralmente folhas, cascas e sementes). Eles não têm dentes caninos, mas, no fundo da boca, apresentam uma série de dentes usados para mastigar a comida, chamados pré-molares e molares.
Foto David J. Stang/Wikipedia.

Henrique Caldeira Costa,
Departamento de Biologia Animal
Universidade Federal de Viçosa

Sou biólogo e muito curioso. Desde criança tenho interesse especial em pesquisar os seres vivos, especialmente o mundo animal. Vamos fazer descobertas incríveis aqui!

Matéria publicada em 19.02.2019

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Nossa, me surpreendi,as capivaras têm filhotes muio cedo, e elas crescem muito rápido!

    Publicado em 5 de maio de 2019 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

O engenheiro da lama

Um mergulho no manguezal pode revelar muitas curiosidades sobre o caranguejo-uçá!

Fora da Terra

Em uma viagem fora da Terra, podemos descobrir como os satélites nos ajudam a perceber mudanças e medir a superfície do planeta.

Open chat