O maior de todos os roedores

A pacarana-gigante, parente pré-histórico de ratos e capivaras, tinha o peso de um carro!

Entre todos os roedores conhecidos – dos extintos e dos viventes –a pacarana-gigante (Josephoartigasia monesi) foi o
maior deles!
Ilustração Nato Gomes

Ficha Técnica

Nome: Pacarana-gigante (Josephoartigasia monesi)
Origem: América do Sul
Tamanho: cerca de 1,5 metros de altura e 3 metros de comprimento
Peso: cerca de 1 tonelada
Época em que viveu: entre 4 e 2 milhões de anos (períodos Neógeno e Quaternário)

 

Quando falamos em roedores, pensamos logo em animais pequenos, como um rato, um esquilo, um porquinho da índia… Se perguntam qual o maior roedor da atualidade, alguém pode até lembrar que são as capivaras, que chegam a medir pouco mais de um metro de comprimento e pesar quase 100 quilos. Mas, acredite você, as capivaras são mínimas em tamanho quando consideramos seus primos pré-históricos. Um desses ratões do passado é a pacarana-gigante, batizada pelos cientistas de Josephoartigasia monesi, em homenagem ao herói nacional do Uruguai, José Artigas, e ao paleontólogo Álvaro Mones. Os fósseis desse animal foram encontrados no Uruguai, em 1987. Mas a espécie só foi oficialmente nomeada e reconhecida pela ciência 20 anos depois. Esse roedor gigante pré-histórico era quase do tamanho de um hipopótamo!

 

Fred Victor de Oliveira e Maria Clara Nascimento Costa
Departamento de Zoologia
Universidade Federal de Minas Gerais

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Chá de sumiço

Há tempo para salvar as demais espécies, que têm tanto direito ao planeta quanto nós? Eis a questão!

Como o urso polar se protege do frio?

Com um experimento simples, podemos descobrir como alguns animais – como o urso polar! –, que vivem em temperaturas congelantes, se protegem do frio. Brrrr!!!