O aniversário de Pedro Malasartes

*Conto popular

Ilustração Marco Carillo

Pedro Malasartes é uma figura que não perde a mania de pregar peças nas pessoas. Da última vez, a vítima foi seu primo rico. A história aconteceu, mais ou menos, assim…

Malasartes estava fazendo aniversário e não tinha nada em casa para oferecer aos convidados. Resolveu ir à casa de seu primo sondar se ele poderia contribuir com algo para a festa, mesmo achando que receberia um sonoro ‘não’ como resposta. Afinal, embora rico, o tal primo era muito pão-duro.

–Ô, de casa! – gritou Malasartes, batendo palmas na frente do portão.

O primo veio de lá já bem desconfiado, porque o que um tinha de pão-duro o outro tinha de enrolão! De qualquer forma, foi bastante educado.Sabia que era dia do aniversário de Malasartes. Mandou que ele entrasse e começou a lhe oferecer o que tinha na despensa: toucinho, broa de milhos, curau, pipoca… Mas Malasartes disse não a tudo, queria apenas um cafezinho.

Conversa ia, conversa vinha, o primo de novo oferecia a Malasartes alguma coisa gostosa, típica da fazenda:

–‘Ó’, primo, eu não tenho muito, mas tenho aqui essa peça de carne que dá para fazer um bom churrasco.Tenho também refrigerantes. Malasartes olhava para a comida, fazia uma cara bem esnobe e dizia que se contentava com o cafezinho que estava tomando.

O primo já estava até achando que não havia nada demais com a visita inesperada, talvez Malasartes não fosse mais enrolão como antes. E os dois se divertiram, lembrando fatos da infância, de como brincavam e como adoravam as festas de São João na roça.

Malasartes recordou uma festa que ele tinha feito na casa do primo, aquela mesma casa que ele ainda morava:

–Lembra, primo? A gente puxou aquela mesa para o canto da parede, assim… E, entusiasmados, empurraram a mesa da sala para o canto, deixando espaço para um bom baile. O primo aproveitou e pegou sanfona empoeirada que estava pendurada na parede.Começou a tocar. Os dois dançavam, cantavam e riam alto quando foram interrompidos por um burburinho na frente da casa. O povo gritava lá fora no portão:

– Malasartes! Ô,Malasartes!

O primo foi até a porta, arregalou os olhos e disse:

– Que tanta gente é essa aí, Malasartes?

E ele respondeu:

– São meus convidados, primo! Como é o meu aniversário e não tinha nada na despensa, chamei o pessoal para comemorar aqui.

O primo de Malasartes ficou apavorado, porque era muito pão duro e não queria gastar com ninguém. Revoltado, falou:

– Mas eu não tenho nada para oferecer aos seus amigos.

E Malasartes retrucou:

– Tem sim! Sabe aquele toucinho, broa de milho, curau, pipoca, peça de carne e refrigerante? Dá bem para nós, ‘ué’!

Imaginou a cara do primo? Pois foi assim que Malasartes teve a sua festança.

 

*Pedro Malasartes é um personagem da cultura popular cujas histórias são contatadas por muitos autores há séculos. Em todas, ele é um moleque muito levado e esperto, que sempre prega peças nas pessoas. Este conto foi livremente adaptado pela CHC. Sabe por que escolhemos ele? Porque ele é sobre uma festa de aniversário, e a CHC chega a sua edição número 300, completando 33 anos de existência! A nossa festa coincide ainda com os 150 anos da tabela periódica, tema desta revista especial!

 

Fonte: Recanto das letras

Matéria publicada em 01.07.2019

COMENTÁRIOS

  • Samara Ferreira

    a historia e bem legal, pois ja conheço o personagem e um pouco das suas artimanhas

    Publicado em 27 de Maio de 2020 Responder

  • Lara Padilha da Silveira

    amei e bem divertido e legal amei a parte [prefiro um cafezinho].

    Publicado em 29 de junho de 2020 Responder

  • Lorena Cristina Ganzarolli Cirino

    Eu amei essa história quero mais!!

    Publicado em 2 de julho de 2020 Responder

  • vitória duarte torres

    que história legal , quero mais !!!!!!

    Publicado em 2 de julho de 2020 Responder

  • ana

    sexo eu odeio estorias assem

    Publicado em 3 de julho de 2020 Responder

    • Arthur Henrique Consolin Silva

      onde vc viu sexo heim? Essa aí ta doida!!!!! Kkkkkkkkkkkkk

      Publicado em 16 de setembro de 2020 Responder

  • Arthur Henrique Consolin Silva

    Adorei, já conheço o pedro malasartes da história ´´SOPA DE PEDRAS”. Quero mais historias assim do malasartes.

    Publicado em 14 de setembro de 2020 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

A árvore sagrada da Amazônia

Se você pudesse fazer um pedido para 2020, o que pediria? Uma vacina para prevenir a covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus? Pode apostar que esse é o sonho de muita gente pelo mundo todo. E é também o desafio de muitos cientistas! Que tal conhecer um pouco da história das vacinas e descobrir como são produzidas?