Meu cabelo enrolado

Meu cabelo enrolado
Enrola, desenrola
E volta para o mesmo lugar

É enroladinho, crespinho
Não é lisinho
Lavo devagarinho
Penteio com carinho
Prendo com um lacinho

Meu cabelo é cacheado
Estica, enrola
E volta para o mesmo lugar

É igual ao da menina africana
É igual ao da dançarina baiana
É igual ao da vovó Joana
É igual ao da prima Mariana

Wiana Aguiar

Ilustração Luci Sacoleira

Wiana Aguiar nasceu no Ceará, mas hoje vive em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Retiramos estes versos de seu primeiro livro para crianças: Pepa e Keka – Quem viu rimas por aí?, publicado pela AME Editora.Parte do valor da venda do livro vai para as campanhas da Organização Humanitária Fraternidade sem Fronteiras (https://www.fraternidadesemfronteiras.org.br/), que se destina a ajudar pessoas que vivem em situação de pobreza e desamparo.

Matéria publicada em 29.10.2018

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Adorei ler esta linda poesia!

    Publicado em 6 de janeiro de 2019 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Tem pássaro e avião na rota de colisão!

Quando um crime acontece, é preciso fazer uma investigação para desvendá-lo. Existe uma especialidade chamada antropologia forense. As pistas seguidas por esses especialistas vêm de... ossos! Sim, os esqueletos também falam e ajudam a desvendar mistérios.

O som da natureza

Quando um crime acontece, é preciso fazer uma investigação para desvendá-lo. Existe uma especialidade chamada antropologia forense. As pistas seguidas por esses especialistas vêm de... ossos! Sim, os esqueletos também falam e ajudam a desvendar mistérios.