Liderança quilombola que vem do Maranhão

Há quase 200 anos, Negro Cosme chegou a reunir três mil pessoas na luta pela libertação da escravidão

 

Ilustração Walter Vasconcelos

Cosme Bento das Chagas, conhecido também como Negro Cosme, é considerado um dos principais líderes quilombolas da História do Brasil. Ele foi personagem central de um dos maiores movimentos sociais do país: a Balaiada. Mas pouco se conhece sobre a sua biografia. Sabe-se que nasceu em Sobral, no Ceará, entre 1800 e 1802, que era forro (liberto da escravidão) e, principalmente, que sabia ler, o que era muito raro na época.

Muito inteligente e perspicaz, Cosme conseguiu reunir diversos escravos e libertos em cidades do interior do Maranhão, lutando pela liberdade dos escravizados e contra a opressão dos senhores. Ele chegou a reunir sob seu comando cerca de três mil pessoas, entre trabalhadores de fazendas da cidade de Itapecuru-Mirim e quilombolas.

 

 


pedro_krause

Pedro Krause,
Professor do Departamento de História do Colégio Pedro II,
Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Sou professor de História e adoro falar sobre as personalidades que marcaram o Brasil de outras épocas!

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

A árvore sagrada da Amazônia

Se você pudesse fazer um pedido para 2020, o que pediria? Uma vacina para prevenir a covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus? Pode apostar que esse é o sonho de muita gente pelo mundo todo. E é também o desafio de muitos cientistas! Que tal conhecer um pouco da história das vacinas e descobrir como são produzidas?