Filhotes à vista!

Uns botam ovos. Outros geram seus filhotes dentro do corpo. Por que os bichos dão à luz de maneiras diferentes?

Na maioria dos animais, as fêmeas botam ovos. Já outros, como nós, mamíferos, dão à luz filhotes já formados. Mas por que existe essa diferença? A resposta está na história evolutiva dos animais.

Botar ovos é uma característica ancestral, o que quer dizer que os primeiros animais necessariamente botavam ovos. E o ovo é uma estrutura importante para o embrião em formação. Mesmo os ovos mais simples dos primeiros animais já tinham uma reserva de nutrientes para o filhote em formação, que é chamada de vitelo (ou gema). Esse tipo de ovo mais simples depende quase sempre da água para vingar e, ainda hoje, é o modo de reprodução de grande parte dos invertebrados, anfíbios e peixes.

Já com os répteis e aves surgiu uma nova estratégia evolutiva: o ovo com casca! Além de ser mais resistente, este tipo de ovo não precisa ser depositado na água. Isso porque a casca mantém o embrião em uma espécie de “piscina particular”, o que foi essencial para a existência de animais em ambientes mais secos.

Um filhote de jabuti prestes a sair do ovo.
Foto US Geological Survey/Flickr

Mas mesmo com essas adaptações, os filhotes que se desenvolvem dentro de ovos acabam correndo certos riscos. Por estarem expostos no ambiente, eles estão sujeitos a condições climáticas severas ou mesmo a ataque de predadores. E para diminuir esses riscos, muitos animais cuidam dos ovos ou até os carregam consigo até que os filhotes eclodam, ou seja, saiam do ovo no nascimento.

Mas uma estratégia ainda mais radical surgiu nos mamíferos, além de alguns peixes, lagartos, serpentes e até invertebrados. Nesses animais, as fêmeas guardam os filhotes dentro do próprio corpo até que estejam parcialmente ou totalmente desenvolvidos. Carregando os filhotes numa fase em que eles não conseguem fugir ou se defender, a mãe os protege mais facilmente dos riscos do ambiente externo.

Filhote recém-nascido de gazela e sua mãe.
Foto Valerie/Flickr

Portanto, se pensar evolutivamente, você já estará pronto para responder: o que veio primeiro, o ovo ou a galinha?


vinicius

Vinícius São Pedro,
Centro de Ciências da Natureza,
Universidade Federal de São Carlos

Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

Matéria publicada em 07.05.2020

COMENTÁRIOS

  • MARUA EDUARDA

    Achei muito legal essa matéria super interessante procurei ela na internet achei valeu a pena procurar!
    Tive a intenção pois uma tarefa de escola proporcionou isso beijos e quero mais matérias assim!

    Publicado em 9 de setembro de 2021 Responder

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

O engenheiro da lama

Um mergulho no manguezal pode revelar muitas curiosidades sobre o caranguejo-uçá!

Fora da Terra

Em uma viagem fora da Terra, podemos descobrir como os satélites nos ajudam a perceber mudanças e medir a superfície do planeta.

Open chat