Drácula pré-histórico

O morcego-vampiro que já viveu na Bahia e em São Paulo!

Ilustração Nato Gomes

Ficha Técnica

Nome: Morcego-vampiro-gigante (Desmodus draculae)
Origem: Américas
Tamanho: cerca de 50 centímetros da ponta de uma asa à outra
Peso: cerca de 60 gramas
Época em que viveu: entre 2,5 milhões e 3 mil anos (Período Quaternário)

Entre as quase 1.400 espécies diferentes de morcegos que vivem no mundo hoje, apenas três são hematófagas, ou seja, se alimentam de sangue. Os chamados morcegos-vampiros são encontrados somente nas Américas, inclusive no Brasil. Mas, não se preocupe: duas dessas espécies se alimentam principalmente de sangue de aves e a outra prefere o sangue de animais mais comuns nas fazendas, como bois e cavalos.

Embora hoje tenha poucos representantes, o grupo dos morcegos-vampiros já foi mais diverso no passado. Já existiu até um que foi apelidado de morcego-vampiro-gigante, o Desmodus draculae – chamado assim pelos cientistas numa homenagem ao Conde Drácula, famoso vampiro da literatura.

Maria Clara Nascimento Costa

Departamento de Zoologia
Universidade Federal de Minas Gerais

Henrique Caldeira Costa

Departamento de Zoologia
Universidade Federal de Juiz de Fora

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Chá de sumiço

Há tempo para salvar as demais espécies, que têm tanto direito ao planeta quanto nós? Eis a questão!

Como o urso polar se protege do frio?

Com um experimento simples, podemos descobrir como alguns animais – como o urso polar! –, que vivem em temperaturas congelantes, se protegem do frio. Brrrr!!!