Contos acumulativos

Histórias sem fim, de tradição popular

Ilustração Evandro Marenda

Na fazenda Vida Boa vivia um fazendeiro muito rico. Ele criava patos, muitos patos, patos que não acabavam mais. Todas as manhãs, um empregado da fazenda levava os patos para nadar na lagoa da propriedade. Um belo dia, aos levar os patos para nadar na lagoa, o rapaz encontrou um córrego no caminho, cheio de água das chuvas, já que tinha chovido muito na noite anterior.
Como era preciso chegar à lagoa, os patos foram obrigados a atravessar o córrego:

– E então?

– Os patos começaram nadando, nadando, atravessando o córrego para chegar à lagoa.

– E então?

– Deixei os patos passarem o córrego.

– E depois?

– Deixe os patos atravessarem o córrego.

– E depois?

– Deixei os patos cruzarem o córrego.

– E depois…

Contos acumulativos são história sem fim, de tradição popular, que são contadas do Norte ao Sul do Brasil e em outros países também. O desafio é continuar a história, criando frases que vão se acumulando até alguém desistir.
Fonte: Literatura oral no Brasil. Luis da Camara Cascudo. Livraria José Olympio Editora/MEC

Matéria publicada em 01.08.2022

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Viajar também é ciência

Você já ouviu falar em viajante-naturalista? Aceita o nosso convite para conhecer alguns desses profissionais?

Quanto menor o escorpião, mais forte o veneno?

Para encontrar a resposta, é preciso uma investigação científica!

Open chat