Bolachas!

Paulo Robson de Souza

Ilustração Marcelo Badari

Coisinha engraçada esse bicho achatado e espinhento
chamado bolacha-do-mar!

Dentro d’água, dentro da areia,
a fazer cosquinha nos meus pés
e com a areia que a onda lhe cobre
até parece aquelas broas com açúcar
de confeitaria.

Com seus espinhos miúdos,
boca voltada pro fundo,
não sabe se é um ouriço que se achatou
ou uma estrela arrependida
que caiu de outro mundo
e no mar se espatifou.

Uma quase bolacha
quase comida.
Quase nada sabe. Aliás,
só sabe
que é vida.

Paulo Robson de Souza é licenciado em biologia pela Universidade Federal do Espírito Santo. Especializou-se em meio ambiente, pela Universidade de São Paulo e pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, onde atua como professor de Biologia. É também escritor e, junto com Sidnei Olívio, criou muitos poemas e histórias sobre animais como esta, que estão no livro “Poesia INvertegral :nicho semiótico”, Editora JulienDesign.

Matéria publicada em 22.10.2019

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Como nasceram todas as histórias

No início da criação do mundo, as histórias ficavam todas em um baú, aos cuidados de Nyame. Então Ananse, uma criatura metade homem e metade aranha, resolveu ir ao céu buscar histórias para contar.

Fala Aqui!

Este é o espaço para você falar com a CHC! Pergunta que a gente responde!