A porca e os sete leitõezinhos

Folclore brasileiro

Ilustração Marina Vasconcelos

Essa história se passou no tempo da escravidão. Dizem que havia, naquela época, uma baronesa muito rica e muito má. Ela tinha sete filhos, que eram muito mimados e tão maus quanto a mãe.

Eis que foi decretada, no Brasil, a libertação das pessoas escravizadas. A baronesa, que mantinha a sua fazenda com trabalho escravo, se recusou a libertar aqueles que lhe serviam ou a contratá-los, pagando-lhes um salário. Indignados, aqueles homens e mulheres que viviam explorados e sofriam maus tratos foram falar com um feiticeiro, que lançou um feitiço na baronesa e em seus sete filhos:

“Baronesa má,
Que escravos tem
E não dá vintém.
Uma porca vai virar,
Com sete leitões a vagar!”

Dito e feito! A baronesa foi transformada em porca, e seus sete filhos, em leitõezinhos rosados. Dizem que, em noites de lua cheia, eles aparecem fuçando a terra. Procuram um anel da baronesa, a única coisa capaz de quebrar o feitiço. Dizem também que, talvez por isso, os porcos fucem sem parar a lama e a terra.

 

Esta lenda do folclore brasileiro foi livremente adaptada pela CHC, do site:
https://www.recantodasletras.com.br/poesias-regionais/4821780

Matéria publicada em 10.03.2020

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Para combater as epidemias: ciência!

Conheça Carlos Chagas, médico e pesquisador mineiro que fez uma grande descoberta científica.

Mãos limpas

Lavar as mãos é um dos hábitos de higiene mais eficientes na prevenção de doenças. Você não aguenta mais ouvir isso, eu sei... Mas você tem certeza de que lava bem as mãos? É o que veremos agora!