Valor redondo

Real, dólar, euro… Se você já ouviu falar sobre essas ou outras moedas, é possível que queira conhecê-las melhor, assim como os alunos da Escola Municipal Professor Orlando Pinto de Oliveira, em São Paulo, que nos perguntaram sobre o assunto. Para entender como funcionam as moedas, conversei com a economista Viviane Luporini, do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Essa é a moeda de um real, velha conhecida dos brasileiros. (foto: Viniloco / Flickr / <a href=https://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/> CC BY-NC 2.0 </a>)

Essa é a moeda de um real, velha conhecida dos brasileiros. (foto: Viniloco / Flickr / CC BY-NC 2.0 )

Ela contou que, muito antigamente, não existia moeda ou nota de dinheiro. O comércio acontecia pela prática do escambo, que era um tipo de troca direta de mercadorias entre pessoas. Se alguém tivesse uma vaca, por exemplo, poderia trocá-la por três galinhas. Ao longo do tempo, a moeda surgiu para facilitar as trocas, já que criavam um padrão de valor a ser seguido por todos.

“Por que o funcionário do caixa do supermercado aceita trocar um pedaço de papel por mercadorias?”, exemplifica Viviane. “Uma resposta simples é: ele aceita porque outros também aceitam. Mas por que outros também aceitam? Aceitam porque sabem que outros também aceitarão”.

Viviane também explica que, ao ter sua própria moeda, um país garante a independência na forma como influencia os preços e, assim, a economia local. Em alguns casos, conjuntos de países podem assumir uma mesma moeda, como acontece com aqueles que compõem a União Europeia.

“Os países da União Europeia abriram mão de ter as próprias moedas e adotaram uma moeda única, o Euro”, diz. “Se, por um lado, a moeda única facilitou as transações e promoveu o crescimento em diversos países, por outro, cada país individualmente deixou de ser capaz de influenciar seus próprios preços”.

As moedas mais famosas do mundo são o dólar americano, dos Estados Unidos, e o euro, da União Europeia. Segundo a Sociedade Numismática Brasileira, hoje existem aproximadamente 153 tipos diferentes de moedas em circulação! Algumas moedas não estão mais por aí e, por isso, se tornaram objetos raros e cobiçados, passando a fazer parte de coleções particulares e de museus.

Confira a nossa galeria que conta com um montão de moedas antigas!
[jj-ngg-jquery-slider gallery=”71″ html_id=”about-slider” width=”600″ height=”450″center=”1″ effect=”fade” pausetime=”7000″ order=”sortorder” animspeed=”400″]

Matéria publicada em 21.11.2014

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Padrão do site

Sou o mascote da CHC. Troquei a pré-história pelo mundo virtual para mostrar a você o lado curioso e divertido da ciência.

CONTEÚDO RELACIONADO

Grêmio Recreativo Escola de Samba Turma do Rex apresenta… A história do carnaval!

Rex, Diná e Zíper vão passar o carnaval no Rio de Janeiro e aproveitam para contar a você muitas curiosidades sobre o passado dessa festa!

Open chat