Sangue doce

Certo dia, uma amiga nossa começou a beber água sem parar. Quanto mais bebia, mais sede sentia. Os pais ficaram preocupados. Será que ela tinha virado um poço sem fundo? Não era nada disso: nossa amiga apenas nasceu com uma doença chamada diabetes tipo 1.

A sede constante é um dos sintomas de diabetes. (foto: David Salafia / Flickr / <a href=https://creativecommons.org/licenses/by-nd/2.0>CC BY-ND 2.0</a>)

A sede constante é um dos sintomas de diabetes. (foto: David Salafia / Flickr / CC BY-ND 2.0)

Ela acontece quando um órgão chamado pâncreas não consegue produzir uma substância chamada insulina, responsável por controlar o açúcar que circula no nosso sangue. Sem insulina, o sangue fica ‘açucarado’ além da conta.

Um dos sintomas da doença era justamente a sede sem fim que nossa amiga sentia. Depois de descobrir o problema, ela começou a fazer tratamento médico e percebeu que podia levar uma vida normal.

Você também conhece alguém com esta doença e quer entender melhor como ela funciona e como pode ser tratada? Acesse a página Crianças com Diabetes, que traz explicações na medida para crianças antenadas – aproveite e mostre também para os seus pais!

Matéria publicada em 25.08.2015

COMENTÁRIOS

  • Suzana Regina soffiatti

    Sou diabética tipo2 mas meu sangue e completamente doce.
    Há alguma relação?

    Publicado em 26 de dezembro de 2020 Responder

Envie um comentário

Padrão do site

Sou o mascote da CHC. Troquei a pré-história pelo mundo virtual para mostrar a você o lado curioso e divertido da ciência.

CONTEÚDO RELACIONADO

Grêmio Recreativo Escola de Samba Turma do Rex apresenta… A história do carnaval!

Rex, Diná e Zíper vão passar o carnaval no Rio de Janeiro e aproveitam para contar a você muitas curiosidades sobre o passado dessa festa!

Open chat