Mestres do disfarce

Na natureza, vale tudo para escapar de predadores: as estratégias de disfarce envolvem cores, cheiros, comportamentos e até forma do corpo. Quando um animal usa uma dessas estratégias, consegue se esconder melhor ou então dizer ao predador: “cuidado comigo, eu sou perigoso!”, na esperança de que ele vá buscar outro prato para jantar.

Pesquisadores finlandeses resolveram testar um disfarce usado por algumas serpentes não venenosas. Essas espécies, quando estão em perigo, achatam sua cabeça e dão a ela uma forma triangular, semelhante à cabeça de várias espécies de serpentes peçonhentas. Será que o truque funciona?

Para os predadores de cobras, cabeça triangular é sinal de alerta (Foto: ferran pestaña / Flickr)

Parece que sim. Os cientistas fizeram réplicas de serpentes com massa de modelar e colocaram-nas em um parque. Depois de um tempo, verificaram que as falsas serpentes com a cabeça estreita foram mais atacadas por predadores do que as réplicas com cabeça triangular.

Matéria publicada em 04.08.2011

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Padrão do site

Sou o mascote da CHC. Troquei a pré-história pelo mundo virtual para mostrar a você o lado curioso e divertido da ciência.

CONTEÚDO RELACIONADO

Grêmio Recreativo Escola de Samba Turma do Rex apresenta… A história do carnaval!

Rex, Diná e Zíper vão passar o carnaval no Rio de Janeiro e aproveitam para contar a você muitas curiosidades sobre o passado dessa festa!

Open chat