E se a Lua desaparecesse?

Na telona, recentemente, a Lua quase foi roubada. Ao menos, foi isso o que planejou o personagem Gru, vilão do filme Meu malvado favorito. Ainda não assistiu? Pois aposto que quem já viu deve ter se perguntado o que aconteceria se a Lua fosse mesmo surrupiada! Como seria viver na Terra sem o nosso único satélite natural?

Sem o nosso único satélite natural, ficaríamos sem as marés e sem as lindas noites de lua cheia (foto: Nasa).

Quem me ajudou a responder a essa pergunta foi a astrônoma Daniela Lazzaro, do Observatório Nacional. “Sem a Lua, além de não termos mais as lindas noites de lua cheia, não teríamos também as marés”, explicou ela. A falta que as noites enluaradas fariam é até fácil de entender, mas… E quanto às marés? O que a Lua tem a ver com as variações de nível das águas do mar?

O satélite natural da Terra está diretamente ligado à existência das marés. Sem ele, os oceanos ficariam sempre no mesmo nível. Mas como a Lua faz o mar subir ou descer?

Quando gira em torno da Terra, a Lua atrai o nosso planeta para si e, com isso, o deforma. Ou seja, muda a sua forma. A Terra acaba ficando um pouco mais alongada: aumenta um pouco de tamanho. “Essa mudança na forma do nosso planeta faz com que, nos lugares que ficaram com comprimento maior, a água escorra, alterando o nível do mar, formando, assim, as marés”, contou a astrônoma.

Além disso, como a Lua se movimenta, não atrai a Terra sempre no mesmo ponto, mas em lugares diferentes. Assim, ao se mexer, ela faz a água escorrer em locais distintos. Com isso, a maré pode estar alta em um ponto do planeta e baixa em outro.

Mas o que você não pode imaginar é o seguinte: se, na tela do cinema, o vilão Gru resolveu diminuir a Lua para poder roubá-la, na vida real, isso, de certa forma, está acontecendo naturalmente. Explico: um estudo recente publicado na revista americana Science mostrou que o nosso satélite já perdeu 100 metros de circunferência. Segundo ele, a Lua esfriou com a idade e, por isso, diminuiu. Mas fique tranquilo! Isso não quer dizer que a Lua vá sumir de vez. Como garantiu Daniela Lazzaro, “essa variação é tão pequena, que não chega a causar efeitos na Terra”.

Matéria publicada em 28.09.2010

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Padrão do site

Sou o mascote da CHC. Troquei a pré-história pelo mundo virtual para mostrar a você o lado curioso e divertido da ciência.

CONTEÚDO RELACIONADO

Grêmio Recreativo Escola de Samba Turma do Rex apresenta… A história do carnaval!

Rex, Diná e Zíper vão passar o carnaval no Rio de Janeiro e aproveitam para contar a você muitas curiosidades sobre o passado dessa festa!

Open chat