Cheirinho bom no ar

A história dos perfumes é tão antiga quanto a história do homem. Povos como os egípcios, por exemplo, utilizavam óleos perfumados para glorificar estátuas sagradas, além de queimar incensos, resinas e madeiras para purificar altares. Para eles, os pedidos e as orações chegariam mais depressa aos deuses se viajassem nas densas nuvens de fumaça aromática que subia aos céus.

Já aconteceu de você gostar do perfume de um conhecido e, ao experimentar a mesma fragrância, não gostar do cheiro em você? Isso acontece porque a transpiração e a alimentação de cada um afetam o odor do produto.

Já aconteceu de você gostar do perfume de um conhecido e, ao experimentar a mesma fragrância, não gostar do cheiro em você? Isso acontece porque a transpiração e a alimentação de cada um afetam o odor do produto.

O que era bom para os deuses podia ser bom para os mortais. Foi o que o ser humano não demorou a perceber. Então, os perfumes passaram a ser usados pelas pessoas. Nada mais natural: o olfato é nosso sentido mais primário e talvez o mais apurado. Somos capazes de detectar e diferenciar mais de dez mil odores, diz a ciência. E quem não aprecia um perfume de qualidade?

Criar um produto desse tipo, no entanto, é uma arte, como pintar um quadro, escrever uma poesia ou fazer uma escultura. Aliás, não é à toa que, quando falamos em perfume hoje, fazemos várias comparações com a música: cada aroma, por exemplo, é chamado de nota, enquanto as misturas são os acordes ou a harmonia da fragrância.

 

1,2, 3… nasce um perfume!

Um perfume é formado por três partes: na primeira, estão as chamadas notas de saída ou de cabeça, aromas como os de limão, laranja, tangerina, lavanda, pinho e eucalipto. Mais leves, elas escapam logo após a abertura do frasco ou assim que são aplicadas na pele e vão direto ao nariz.

Além de flores, podem ser usados para fazer perfume folhas, raízes, sementes, frutos, resinas, cascas de árvores e especiarias.

Além de flores, podem ser usados para fazer perfume folhas, raízes, sementes, frutos, resinas, cascas de árvores e especiarias.

A seguir, temos as notas de corpo ou coração. Consideradas a alma ou a personalidade do perfume, o tema principal da fragrância, elas são odores encorpados como os das flores, folhas e especiarias. Nós as sentimos quando o perfume seca na pele, já que evaporam mais devagar do que as notas de cabeça.

Por fim, na terceira parte de um perfume, estão as notas de fundo ou base. São odores que evaporam lentamente, como os de resina, de madeiras e de origem animal. Eles garantem o poder de fixação da fragrância, ou seja, o tempo em que ela ficará na pele.

 

A incrível fábrica de perfumes

Mas… o que é perfume? Tecnicamente falando, ele é a mistura de várias substâncias naturais ou sintéticas dissolvidas em álcool. Substâncias naturais são as extraídas de plantas ou animais, enquanto as sintéticas são produzidas em laboratório.

Para extrair o cheiro de que tanto gostamos, muitas plantas são necessárias. Por exemplo, para conseguir 1 quilo de óleo essencial de rosas, é preciso 3.750 quilos de pétalas. Para 1 quilo de óleo essencial de patchouli (foto), 330 quilos de folhas! (foto: Fábio Colombini)

Para extrair o cheiro de que tanto gostamos, muitas plantas são necessárias. Por exemplo, para conseguir 1 quilo de óleo essencial de rosas, é preciso 3.750 quilos de pétalas. Para 1 quilo de óleo essencial de patchouli (foto), 330 quilos de folhas! (foto: Fábio Colombini)

Há um século, existiam cerca de 150 ingredientes naturais que podiam ser usados para fazer perfume. Hoje, são quase mil extratos naturais e, graças ao avanço da química, há mais de três mil ingredientes sintéticos.

E já que estamos falando dos ingredientes usados na fabricação de perfumes, fique atento: as indústrias de fragrância estão investindo em produtos feitos a partir de plantas, flores e frutos da floresta amazônica e da mata atlântica. São os perfumes tipicamente brasileiros chegando às prateleiras!

(Esta é uma reedição do texto publicado na CHC 153.)

Matéria publicada em 14.09.2016

COMENTÁRIOS

  • Isabela Yuriko Nagaoka Lima

    que demais,nem sabia disso

    Publicado em 26 de agosto de 2020 Responder

  • ANA Lidia 🍩👩🏽‍🦱

    Também não sabia

    Publicado em 28 de junho de 2021 Responder

  • Angela

    Muito obrigado pela atenção e a ajuda valeu

    Publicado em 7 de abril de 2022 Responder

Envie um comentário

Elisabete Pereira dos Santos

CONTEÚDO RELACIONADO

Grêmio Recreativo Escola de Samba Turma do Rex apresenta… A história do carnaval!

Rex, Diná e Zíper vão passar o carnaval no Rio de Janeiro e aproveitam para contar a você muitas curiosidades sobre o passado dessa festa!

Open chat