COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.org.br/a-galinha-dinossauro-e-ovo-descozido/

A galinha-dinossauro e ovo descozido

Confira os vencedores do prêmio IgNobel de 2015: pesquisas para rir e, depois, pensar

Notícias - 21-09-2015 Bichos Imprimir Pdf

Cozinhar um ovo (quase) todo mundo sabe. Descozinhar é que são elas! Pois saiba que um grupo de cientistas descobriu uma maneira de fazer isso, ao menos parcialmente. Eles estão entre os vencedores do prêmio IgNobel 2015, na categoria Química.

Como o próprio nome indica, IgNobel é um primo brincalhão do famoso Prêmio Nobel e existe desde 1991. Na última quinta-feira (17/09), os vencedores de 2015 foram anunciados com toda pompa na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. O prêmio? Além do troféu, uma nota de dez trilhões de dólares do Zimbábue. Uma pegadinha, já que a moeda valia pouquíssimos dólares e deixou de existir este ano. Confira alguns dos premiados:

Galinha ou dinossauro?
O chileno Rodrigo Vasquez e seus colegas ganharam o prêmio de biologia com uma ideia para lá de esquisita: eles observaram que, ao colocar uma cauda de mentira em uma galinha, ela provavelmente andará como um dinossauro! Além de ser engraçada, a pesquisa é muito útil, já que não é possível presenciar a caminhada de um réptil pré-histórico ao vivo.

Premiados pela descoberta de que uma galinha pode andar como um dinossauro, vencedores do Ig Nobel de Física se divertem ao receber o troféu. (foto: divulgação/Ig Nobel)

Premiados pela descoberta de que uma galinha pode andar como um dinossauro, vencedores do Ig Nobel de Física se divertem ao receber o troféu. (foto: divulgação/Ig Nobel)

Unidos pelo xixi
Uma equipe de pesquisadores de Estados Unidos e Taiwan ganhou o IgNobel de Física por descobrir que quase todos os mamíferos, independentemente de seu tamanho, levam o mesmo tempo para fazer xixi: aproximadamente 21 segundos.

Que dor!
Dois cientistas dividiram o prêmio na categoria fisiologia e entomologia com pesquisas bem doloridas. Justin Shmidt criou o “Índice Schmidt de Dor”, que mede a dor sentida pelas pessoas ao serem picadas por diferentes insetos. Já Michael Smith permitiu que abelhas picassem 25 partes diferentes do seu corpo para descobrir onde a dor seria maior.

Beijinho, beijinho
O prêmio de medicina ficou com dois grupos de cientistas que estudaram os benefícios e consequências dos beijos intensos. Eles descobriram, por exemplo, que beijar por um longo período pode combater algumas alergias.

O clima do IgNobel é tão divertido que uma das tradições da noite de premiação é uma competição na plateia para ver quem acerta o alvo com aviõezinhos de papel!

Achou curioso? O lema do IgNobel é justamente premiar pesquisas que fazem a gente rir primeiro e pensar depois. Afinal, quem disse que a ciência não pode ser divertida? Aposto que você nem imaginava que havia pesquisadores dedicados a esses temas! Aproveite para relembrar os vencedores do IgNobel em 2011 e 2013.

Simone Evangelista, colaboradora da CHC Online
Adoro ler, ir ao cinema e viajar para conhecer muitos lugares diferentes. Escrevo sobre ciência para explorar todos os cantinhos do universo.

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.

  1. Juliane Nascimento disse:

    Jesuítas, 4 de julho de 2016
    caro editor da revista CHC, sou aluna do ultimo ano ensino médio, achei muito interessante o tema tratado em questão, apesar de serem coisas meio sem sentido, são muito engraçadas e provavelmente todos que lerem iram gostar, foi muito curioso saber que existem pessoas que pesquisam sobre esses assuntos que nos fazem rir e ao mesmo tempo informam.
    Obrigada pela sua atenção.

  2. Livia Canello Rosner disse:

    Rodrigo Vasquez e seus amigos tiveram uma boa ideia…bem legal…


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

string(31) "lightboxIframe link infografico"

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail